Desabafo do papagaio-do-peito-roxo!

Hoje, depois de alguns dias, abri o Facebook e vi o desabafo da pesquisadora Vanessa Tavares Kanaan e tomei a liberdade de publicar, vai de encontro com o que a Bio Teia pensa. É triste ver que iniciativas como o trabalho de Soltura do Papagaio-do-peito-roxo e do Projeto Carnívoros dão certo e se mostram altamente efetivos quanto a conservação de espécies  encontram problemas o sentimento é de impotência e desestimulo a tentar a mudança.

O quanto é difícil a conscientização e pior ainda, o quanto é difícil fazermos com que as leis sejam cumpridas. Estamos longe da ter efetividade dos órgãos ambientais por não termos investimentos no Brasil para a conservação.

Vida longa ao projeto e aos papagaios! Vida longa aos nossos pumas!

Segue o relato da pesquisadora:

Escrever projetos; conseguir licenças ambientais; reabilitar, soltar e monitorar animais; ficar longe de casa; educar pessoas; preencher relatórios; defender suas ideias que são bastante controversas; implorar por dinheiro; conseguir outros voluntários; conquistar parceiros; envolver a comunidade … Até que um belo dia uma pessoa de fora pega o papagaio e coloca na gaiola porque é mais legal assim!

Essa é uma história real e até um pouco antiga de um roxinho da primeira soltura que foi recuperado no Rio Grande do Sul e não pode ser solto novamente. Fim de sua liberdade, da sua chance de cumprir seu papel da natureza, de educar os outros, de nos encantar com sua beleza.

E ai, como se luta contra o tráfico de animais silvestres quando apenas uma pessoa pode fazer esse estrago todo?

Rumo ao Parque Nacional das Araucárias para mais um monitoramento… As vezes é difícil manter as esperanças!”

Foto: www.facebook.com/EspacoSilvestre – Vanessa Tavares Kanaan

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>